quarta-feira, 21 de janeiro de 2009







Inf
luência Televisiva No Desenvolvimento Sócio-Emocional Dos Adolescentes






Nos dias de hoje deparamo-nos com um cenário de influências constante
no mundo televisivo,o qual se reflecte na educação,comportamento dos nossos adolescentes.

O presente estudo, realizado em quatro escolas de Ensino Básico do Distrito de Beja, contou com uma amostra de 90 alunos de idades compreendidas entre os 12 e os 15 anos.

Este trabalho, de carácter exploratório, teve como principal objectivo compreender a influência do consumo televisivo no desenvolvimento sócio-emocional de adolescentes entre os 12 e os 15 anos. Neste sentido procurou-se analisar a relação existente entre o consumo televisivo e o desenvolvimento sócio-emocional na adolescência.

Na recolha de dados foi utilizado um questionário com questões abertas e fechadas, construído e testado no decurso deste estudo.

Os resultados obtidos foram divididos em três itens:

  1. Resultados gerais relacionados com a posse de equipamento e visionamento televisivo - Registou-se um consumo televisivo elevado por parte de todos os inquiridos, sendo que este varia de acordo com um conjunto de aspectos, nomeadamente: disponibilidade de tempo livre, leque alternativo de actividades, idade, género ou mesmo a estação do ano. Constatou-se ainda que os jovens vêm televisão, maioritariamente na companhia da família, pelo que assistem à mesma programação que os adultos.
  2. Resultados gerais sobre as preferências televisivas dos alunos - Os resultados apontam para a eleição de programas destinados à sua faixa etária. As telenovelas são, sem dúvida, o tipo de programa com maior audiência entre os inquiridos, pelo que o entretenimento assume a principal função televisiva. Todos os jovens têm actores preferidos que, na sua maioria, compõem o elenco de determinadas séries televisivas actuais como “Morangos com Açúcar” e “Floribela”. Tentando perceber o que os jovens valorizam numa personagem, foi possível constatarmos a importância da beleza física e dos valores morais. A maioria dos inquiridos referiu ainda não se identificar com o seu actor/actriz preferido, embora considerem na sua generalidade, que os jovens tendem a imitar o comportamento dos seus actores preferidos.
  3. Resultados relacionados com a postura parental face ao consumo televisivo e Educação para os Media - Obtivemos dados que nos permitem referir que os pais exercem uma atitude pouco mediadora face ao consumo televisivo dos filhos, pelo que não limitam o número de horas ou o tipo de programação a que os jovens podem assistir. Os alunos consideraram que é importante a “escola educar para o uso responsável da televisão”, apesar de não parecerem muito esclarecidos quanto ao seu uso enquanto recurso ao serviço da educação. Contudo, foi opinião generalizada que a televisão é um bom recurso a ser utilizado na sala de aula.
Os resultados alcançados sugerem ainda que a televisão exerce uma forte influência no desenvolvimento sócio-emocional dos adolescentes, nomeadamente quanto a:
  • Importância da influência da televisão no âmbito da modelagem no grupo de pares;
  • Crescente procura pela autonomia, demonstrando por um lado o progressivo afastamento face à família e, por outro, o surgimento de preocupações de carácter moral e reivindicativo, o que se traduz na individualização do consumo televisivo;
  • Importância dos atributos físicos, tais como a beleza, na “apreciação” das personagens televisivas.

1 comentário:

HelNaJuCrisDa disse...

Falta falar do elenco das três irmãs ;)

beijO